Crianças são maleáveis, aprendem com muito mais facilidade e são fortemente influenciadas por tudo o que está a seu redor. Para garantir um desenvolvimento saudável, tanto em crianças quanto em adolescentes, o acompanhamento próximo dos pais é fundamental, inclusive na vida escolar.

Muitos pais acabam tendo a ideia errada de que a escola é a única responsável pela evolução acadêmica dos filhos. Na verdade, esse processo depende de vários outros fatores, e a atenção que os pais dão a eles é determinante para tornar o aprendizado melhor e mais saudável.

Por que é importante acompanhar de perto a vida escolar dos filhos?

A criança não vive em mundos isolados. Em outras palavras, a casa, a escola, o curso, o clube, todos os lugares que ela frequenta fazem parte do mesmo universo, e é comum e saudável que ela queira levar aprendizados de um para o outro.

Principalmente em casa, ao permitirem que a criança compartilhe e aplique o que tem aprendido, os pais dão abertura para essa interligação e incentivam os filhos a colocarem o conhecimento em prática.

Além disso, pense em como é bom quando alguém demonstra interesse por algo que lhe demandou muito esforço — é exatamente essa a sensação da criança quando percebe que os pais, as pessoas mais importantes para ela, se interessaram em ver seus trabalhos.

O acompanhamento e o incentivo dos pais, dando o suporte necessário e investindo em outras atividades fora da escola, também acelera o desenvolvimento cognitivo e motor da criança.

Esses são só alguns dos motivos pelos quais é tão importante que os pais estejam verdadeiramente presentes no desenvolvimento dos filhos. Agora, confira algumas ações que você pode colocar em prática!

Como acompanhar a vida escolar dos filhos?

A rotina corrida e a falta de tempo costumam ser o principal argumento usado pelos pais para justificar a distância na educação dos filhos. Em segundo lugar, vem a alegação de falta de conhecimento pedagógico, com a crença de que os educadores profissionais são mais capacitados.

De fato, os educadores têm preparação para lidar com as demandas da criança, mas isso não afasta a necessidade de participação dos pais. Além disso, participar da vida escolar dos filhos pode ser muito mais fácil e exigir muito menos tempo do que imaginamos.

Algumas ações realmente pedem dedicação de tempo, mas não é nada que não caiba na rotina. Já outras podem ser colocadas em prática em casa, no fim do dia ou nos momentos de lazer. Confira algumas práticas que ajudam a garantir melhoras no desenvolvimento físico, cognitivo, social e afetivo da criança!

Envolva-se com as lições

As lições de casa são o momento em que a criança relembra e pratica o que aprendeu na escola. A participação dos pais nessa situação é importante por dois motivos principais: para dar suporte para a criança, ajudando-a com as dificuldades; e para verificar como anda o desenvolvimento escolar do filho.

Ajudando na lição, os pais podem perceber, por exemplo, se a criança tem alguma dificuldade de leitura ou cálculo que pode ser indício de um problema mais grave.

Caso a criança peça ajuda, basta demonstrar solicitude e incentivá-la para que continue pedindo. Se, por outro lado, o filho não gosta de pedir auxílio, cabe aos pais se mostrarem disponíveis, perguntando sobre a escola e sobre a lição e oferecendo-se para ajudar.

Uma boa dica é combinar com a criança um horário fixo para o dever de casa. Dessa forma, cria-se uma rotina que facilita a organização do tempo dos pais e que ajuda a criança a estabelecer confiança de que terá sempre um momento reservado para si.

Acompanhe reuniões de pais

As reuniões com os pais são um momento criado pela escola especialmente para discutir a educação dos filhos. Geralmente fala-se sobre o comportamento e o desempenho acadêmico da criança.

Se os pais souberem aproveitar, essas reuniões podem ser muito mais do que um momento para descobrir as notas dos filhos. É uma oportunidade excelente para conversar com professores, pedagogos e outros agentes escolares para entender quais são os motivos do mau comportamento ou das dificuldades da criança, caso existam.

Também são um bom momento para conhecer melhor as atividades e o ambiente da escola, entender as metodologias usadas e a rotina da criança dentro da sala de aula.

Pense em atividades extracurriculares

Como já sabemos, nem só da escola é feito o aprendizado. Na verdade, a criança aprende o tempo todo, principalmente nos primeiros anos da infância.

Investir em atividades extracurriculares é uma forma de aproveitar todo esse potencial, incentivar o aprendizado de outras habilidades, e despertar o interesse da criança por coisas que ela vai levar para o resto da vida.

Uma possibilidade interessante, e que trará grandes vantagens para a criança tanto no presente quando no futuro, é investir no desenvolvimento de habilidades tecnológicas. São cursos voltados para as exigências do século 21, que ao mesmo tempo despertam o interesse e ajudam no desenvolvimento cognitivo das crianças.

Valorize as conquistas da criança

Uma nota boa na prova, uma estrelinha na lição de casa, um elogio do professor: é preciso que os pais saibam valorizar as vitórias dos pequenos para que eles sintam que seu esforço é reconhecido. Não se trata de prometer grandes recompensas, mas sim de demonstrar para a criança que cada passo que ela dá é importante.

Essas são algumas dicas valiosas que você deve colocar em prática para ter uma participação ativa na vida escolar de seus filhos. A presença dos pais é fundamental, tanto para a escola quanto para as crianças.

E aí, gostou do texto? Agora, que tal saber um pouco mais sobre a educação tecnológica para crianças?


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *