Toda vez que um ano vai terminando, as promessas para o ano seguinte vão surgindo: começar uma dieta, conhecer lugares novos, comprar um animal de estimação, fazer ginástica…em 2018, que tal mudar um pouco a estratégia e pensar no próximo? Você sabia que a tecnologia pode ser uma grande aliada na promoção do bem? Os alunos de uma escola em Minas Gerais criaram uma cadeira de rodas que possibilita a tetraplégicos e paraplégicos a se locomoverem de pé. O aplicativo chamado “A sociedade” tem como objetivo mobilizar cidadãos e desenvolver ações solidárias nas comunidades carentes e indicar as suas necessidades. Já o aplicativo “Be my eyes” conecta pessoas com visão perfeita a cegos ao redor do mundo e o “DonorReminder” lembra os doadores de sangue do seu compromisso emitindo sinais de alerta quando estiverem aptos a novas doações. Esses são apenas alguns dos exemplos, pois as possibilidades são inúmeras. Busque uma inspiração que pode ser transformadora para a sua vida e a de uma outra pessoa. Bora começar?? #fazerobemétudodebom #tecnologiaaliadanapromoçãodobem.

Curiosidade: Você sabia que o site da Veja São Paulo traz algumas histórias que podem servir de inspiração, como o caso de Felipe Ventura, que, aos 08 anos de idade, começou a doar as suas economias para a AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente) e hoje, já formado em publicidade, comanda o projeto “Corrente do Bem” visitando escolas, universidades e empresas para contar a sua história e estimular os outros a fazerem a sua doação. Outro projeto bacana chama-se “Potter em orfanato”, cujo objetivo é encenar passagens da história de Harry Potter em casas de acolhimento infantil. Ao final de cada apresentação, livros arrecadados são doados aos orfanatos. E o “Projeto Amplitude” oferece tratamento gratuito para crianças com até 07 anos de idade diagnosticadas com autismo.

Por Sílvia Opice Blum Vidal