Conheça o LET, o método de ensino da Happy

Os tempos mudaram e o mercado de trabalho também, por isso, a Happy desenvolveu uma nova abordagem educacional

 

A Happy utiliza um método próprio de ensino, o Lean Education Technology (LET). Ele foi desenvolvido por nossa equipe educacional com o intuito de proporcionar aos estudantes aulas focadas na criação. Assim, o objetivo do LET é favorecer o aprimoramento de soft skills, ou, competências socioemocionais como senso crítico, raciocínio lógico, criatividade, comunicação, colaboração, adaptabilidade, entre outras.

O LET não se parece com o método de ensino praticado nas escolas tradicionais, onde o professor é o único detentor do conhecimento e as aulas seguem um modelo conteudista. Afinal, se os tempos mudaram e o mercado também, é necessário pensar em outras abordagens, você não acha?

Aprender tecnologia, por exemplo, não pode ser algo restrito à utilização específica de aplicativos de texto e planilhas. As crianças são introduzidas ao uso de dispositivos móveis cada vez mais cedo, com finalidades e experiências diferentes. Portanto, o grande diferencial do ensino LET é permitir que os estudantes deixem de ser apenas consumidores de tecnologia e passem a atuar no seu desenvolvimento, compreendendo o que há “por trás” dos computadores.

Para compreender melhor o ensino LET precisamos entender dois outros conceitos: Lean Startup e Design Thinking. O primeiro deles é um método de gestão bem conhecido no universo corporativo e, mais especificamente, em startups. Ele privilegia a criação, a interação entre pessoas e o teste rápido de ideias. Já o segundo abrange o planejamento estratégico, priorizando a busca de soluções para problemas reais. É uma abordagem que busca resoluções coletivas e se vale da empatia entre todos os interessados para chegar à conclusão e testar novas ideias.

Tanto o Lean Startup como o Design Thinking são métodos que mesclam inovação, de modo que o ser humano é tomado como o elemento central dos processos. Em ambos, os responsáveis são mais relevantes que os procedimentos, porque a ideia é encontrar a melhor solução da forma mais rápida possível. Por unimos os dois em nosso método de ensino.

Ao unir esses dois conceitos no ensino, o LET concede o protagonismo do aprendizado ao estudante. Assim, o empreendedorismo é introduzido pouco a pouco na rotina de aprendizado das crianças e adolescentes, fazendo com que entendam o peso das decisões tomadas e enfrentem problemas complexos com o máximo de clareza e discernimento. Além disso, a comunicação e a colaboração são estimuladas desde cedo, o que também é ótimo para desenvolver a mentalidade empreendedora, cultivar a busca por resultados e favorecer a apresentação de ideias e/ou projetos.

A base de ensino do LET é totalmente prática. Os estudantes são levados a pensar e a raciocinar a todo o momento. Em aulas de programação, por exemplo, eles não aprendem apenas a escrever os códigos, mas entendem a lógica para programar. Por isso, eles “aprendem a aprender”, o que possibilita a realização frequente de novas descobertas.

As 3 etapas do LET

O ensino LET é explorado em três etapas: descoberta, missão e construção. Na descoberta, o estudante aprende conceitos técnicos por meio de um processo orientado. Se ele está aprendendo a criar games, por exemplo, receberá instruções para entender como se faz um jogo. A princípio, a narrativa e os conceitos técnicos são trabalhados e colocados em prática rapidamente. Assim, um passo a passo prático será iniciado, de modo que ele tenha o instrumental necessário a fim de avançar para a fase seguinte.

Na etapa de missão, um contexto e um problema são apresentados aos estudantes. Geralmente, são trabalhados temas atuais e relevantes, como o cyberbullying e a obesidade infantil, sendo que precisam pensar em soluções para o desafio proposto. O desenvolvimento da resolução deve se alinhar aos conceitos vistos na primeira fase.

É nesse momento que eles pensam no projeto e consideram as ideias coletivamente. O Design Thinking serve como uma teoria auxiliar para ajudar os estudantes a pensar as soluções escolhidas, fazendo com que o trabalho coletivo e a criatividade sejam plenamente estimulados.

Vale destacar que todas as missões, dos níveis iniciante e intermediário, têm relação com os temas de alta prioridade da Organização das Nações Unidas (ONU), como por exempo, meio ambiente, sustentabilidade, saúde e educação. As missões do nível avançado estão relacionadas a temas de mercado como EdTechs e FinTechs.

Por fim, durante a construção os estudantes devem elaborar um pequeno protótipo em forma de desenho, uma exemplificação do que pretendem fazer. Inicialmente, a ideia é desenvolver algo que não esteja próximo do resultado final. Posteriormente, com as considerações dos tutores envolvidos, chegam à solução final que, de fato, simula as consequências almejadas para o projeto. Por fim, é feita uma apresentação do que foi desenvolvido.

A origem do LET

O método LET foi criado com o intuito de propiciar aulas focadas na criação. Por isso, trabalha com conceitos que independem do tempo. Assim, se as ferramentas tecnológicas mudarem, o conhecimento continua sendo útil. Afinal, o principal objetivo é fazer com que o aluno realmente compreenda as ideias que sustentam a teoria e a prática.

De forma resumida, os objetivos do ensino LET são divididos em aperfeiçoar a mentalidade empreendedora, usar as técnicas do Design Thinking, pôr em prática os conceitos aprendidos, projetar protótipos e apresentar as ideias.

Por isso, foi necessária muita pesquisa para desenvolver o método de ensino LET. Houve conversas com especialistas, visitas ao exterior e contato com organizações de renome internacional no âmbito da tecnologia educacional como a Sociedade Internacional para Tecnologia em Educação (ISTE) e a Associação dos Professores de Ciência da Computação (CSTA), entre outras.

Um novo jeito de aprender

A Happy proporciona aos estudantes um novo jeito de aprender. O LET é aplicado em três áreas de conhecimento, Code, Money e Speech, que contém cursos voltados, respectivamente, para tecnologia, educação financeira e oratória.

Se você tem filho(a) de 5 a 17 anos de idade, procure o hub mais próximo de sua casa e agende um minicurso gratuito. Clique aqui!

Além de investir no futuro de seu filho(a), você também pode fazer parte do propósito da Happy e ajudar a transformar a realidade educacional de sua região. Quer saber mais sobre a Happy e entender se o negócio faz sentido para expandir o seu business? Seja um franqueado, clique aqui e saiba mais!

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades! Instagram, Facebook e Linkedin.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *