O mercado de empreendedor é delas

Cresceu o número de mulheres no mercado empreendedor. Este fato aponta para mudanças fundamentais.

As mulheres representam 48,7% do mercado empreendedor no Brasil. Esse dado da Global Entrepreneurship Monitor revela que mais de 30 milhões de mulheres lideram empreendimentos no país. Este número já ganhou projeção mundial, segundo o Sebrae, o Brasil fica em 7º lugar entre 49 países do mundo com a maior proporção de mulheres entre os “empreendedores iniciais”. O mercado de empreendedorismo é delas!

O crescimento da presença feminina à frente de negócios é um fenômeno recente. Segundo dados da Rede Mulher Empreendedora, o empreendedorismo feminino cresceu 40% só no último ano. O lado negativo é que grande parte deste avanço é causado por necessidade, por conta da pandemia, ao invés de oportunidade. Porém, mesmo por necessidade, essa é uma porta aberta para a independência financeira.

E falar de independência financeira é falar de propósito. A grande maioria das mulheres que entram no mercado empreendedor buscam aumentar a renda da família e até mesmo conquistar a independência financeira do parceiro. Inclusive, o impacto da maior presença feminina nas empreses é surpreendente. Dados da Organização Internacional do Trabalho, as empresas que monitoram o impacto da diversidade de gênero na liderança reportam crescimento de 5% a 20% nos lucros.

Empreendedoras brasileiras de sucesso

No Brasil temos grandes cases de sucesso, de mulheres empreendedoras no comando de negócios bilionários. De acordo com o Portal Endeavor, A Luiza Trajano, por exemplo, esteve à frente da Magazine Luiza por mais de 24 anos e a empresa já alcançou quase todos os estados do país. As vendas totais do Magalu foram de R$ 27,3 bilhões, só em 2019.

A história das empreendedoras Leila Velez e Zica Assis é outro case inspirador. Segundo o Portal Endeavor, elas iniciaram seu projeto misturando produtos e matéria-prima para encontrar uma fórmula para cachos rebeldes, até deixaram familiares carecas no processo. Assim, fundaram a Beleza Natural, o primeiro instituto especializado em cabelos crespos e ondulados do Brasil.

Virando o jogo

O empreendedorismo é um caminho para mulheres que desejam aumentar a renda e conquistar a liberdade e pode trazer resultados incríveis, como vimos acima. Porém, é mais do que isso.

Infelizmente, o mercado de trabalho vive uma realidade injusta. Segundo o Sebrae, nossas empreendedoras têm a escolaridade 16% maior, no entanto ganham, em média, 22% menos que os homens na mesma posição. A taxa de juros também é diferente, elas pagam anualmente 3,5% a mais que eles. Assim, o empreendedorismo feminino é a chave para a transformação da realidade das mulheres no mercado de trabalho. E elas já estão preparadas.

O Sebrae aponta que as mulheres fazem uma gestão financeira mais assertiva. A taxa de inadimplência das empresárias é de 3,7%, contra 4,2% dos empresários. Além disso, o Portal A Tarde da UOL trouxe dados da Associação Comercial da Bahia (ACB) que apontam para outro fato muito significativo, cerca de 44% das associadas são chefes de família e 85% são responsáveis pela decisão de compra dentro do lar.

Agora, resta a pergunta: qual é o melhor investimento? Nossa resposta é: invista em uma franquia. E essa dica não é apenas para mulheres.

Há inúmeros motivos para investir em franquias. Em sua grande maioria, franquias são marcas consolidadas, que já conquistaram credibilidade. As franqueadoras ofertam para as franqueadas todo auxílio na gestão, desde capacitações e treinamentos iniciais, até o suporte no dia a dia. Outra grande vantagem é a padronização, pois franquias utilizam layouts para suas unidades e processos de trabalho testados e aprovados.

Quanto aos fornecedores, franquias trabalham com produtos com procedência de qualidade, evitando surpresas negativas. Esses e outros fatores garantam a segurança e rentabilidade para seu investimento.

Além destas razões, temos uma ótima notícia: o mercado de franquias está vivendo a recuperação pós-pandemia! Uma pesquisa recente da Associação Brasileira de Franquias (ABF) apontou uma recuperação de 48,4% no faturamento do setor, no 2º trimestre, em relação ao mesmo período de 2020. Esta recuperação se manteve no trimestre seguinte.

Saiba quem é a Happy, clique aqui para receber mais informações.

 

Em qual franquia devo investir

Alguns setores possuem uma grande concorrência. Dados do Sebrae apontam que as mulheres procuram principalmente em atividade de beleza, moda e alimentação.

No entanto, o Brasil possui grandes carências educacionais, então, não importa a cidade ou região, sempre há alta procura pelos serviços educacionais ofertados. Portanto, invista em Educação!

As perceptivas para a Educação são as melhores. Dados da HolonIQ apontam que, até 2025, o setor deve receber US$ 7 trilhões em investimentos de governos, empresas e consumidores. E não para por aí: a mesma pesquisa aponta US$ 10 trilhões de investimentos até 2030.

Na Happy desenvolvemos em nossos alunos as Competências do Século 21. Através de nosso método Lean Educational Technology (LET), formamos adultos funcionais e profissionais completos. Inclusive, temos um curso exclusivo para meninas, chamado Desenvolvimento Criativo. Neste curso ensinamos, de forma prática e divertida, conceitos computacionais relacionados à programação e ao desenvolvimento de jogos, de forma interdisciplinar com as áreas de Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática (STEM).

Invista Happy! Além de somar para o time crescente de mulheres empreendedoras, você investe em meninas que futuramente serão como você. Conheça Happy, clique aqui e baixe nossa apresentação.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *