O que é oratória? Entenda de uma vez por todas!

Muitas pessoas questionam o que é oratória, onde surgiu e qual sua importância. Entenda mais sobre essa ciência indispensável para o dia a dia.

 

A oratória é a arte de falar ou proferir um discurso. Essa arte antiga, também conhecida como retórica, consiste em aplicar técnicas de dicção, entonação de voz, ênfases, pausas e, claro, usar as palavras certas ao comunicar de forma verbal. Geralmente, a oratória é mais usada em contextos formais, como cerimônias e outros eventos. No entanto, essa ferramenta é indispensável para a vida profissional e pessoal. Agora, você entenderá de uma vez por todas a sua importância.

A palavra “oratória” tem sua raiz no latim. Na verdade, “oratório” vem da palavra latina orator, que significa “orador público”. E embora o nome da arte se refira, originalmente, a alguém que fala publicamente, não se limita a isso, como veremos adiante.

A oratória foi uma das habilidades originais estudadas pelos antigos gregos. Na verdade, segundo Womack e Bernstein, havia ensino dessa arte no Egito antigo. Mas os estudiosos afirmam que o primeiro manual de oratória do mundo foi criado na Grécia antiga, por Tísias e Córax, há 2500 anos atrás. E foi com Aristóteles na Grécia Antiga, há 2300 anos atrás, que a oratória se tornou ciência. Ou seja, esse estudo ganhou método e experimentação.

Apesar de antiga, a oratória é uma ciência muito atual. Até a Terceira Revolução Industrial, que ocorreu após a Segunda Guerra Mundial e trouxe grandes inovações tecnológicas, habilidades técnicas eram a principal exigência profissional. Porém, com a Quarta Revolução Industrial, ou Indústria 4.0, este cenário mudou. Agora, as habilidades socioemocionais, conhecidas como Soft Skills, são muito valorizadas no mercado de trabalho. Inclusive, essas competências serão ainda mais exigidas nas profissões do futuro. E nesse escopo de habilidades, a oratória é protagonista.

Soft Skills, as habilidades do século 21

Antes de explicar a relevância da oratória para sua vida profissional, é importante que você entenda o que são as Soft Skills, as habilidades do século 21.

Todo bom profissional possui, naturalmente, conhecimentos técnicos. Estas habilidades, também chamadas de Hard Skills, são indispensáveis e podem ser obtidas em formação teórica, através de cursos, treinamentos e capacitações, ou por experiência de trabalho. No entanto, sem as Soft Skills, o profissional fica limitado.

As Soft Skills são habilidades indispensáveis para alcançar sucesso na vida profissional e pessoal. São elas liderança, proatividade, senso crítico, criatividade, raciocínio lógico, adaptabilidade, inteligência emocional, colaboração, comunicação e oratória, entre outras.

Para ilustrar a importância dessas competências, pense em seu trabalho. Talvez, haja atividades que você não goste de executar ou colegas que tenha dificuldade para se relacionar – essas situações exigem inteligência emocional e adaptabilidade. Talvez em seu trabalho surjam novos desafios ou imprevistos – nesse caso, será necessário senso crítico para avaliar as necessidades, criatividade para encontrar soluções e proatividade para agir.

E situações de emergência, por exemplo, podem exigir todas essas competências e as demais já citadas. Porém, embora todas essas habilidades sejam indispensáveis, a comunicação e a oratória são muito importantes.

Oratória, a principal soft skill

Diferente das demais Soft Skills, a comunicação é uma habilidade muito natural que usamos diariamente, seja escrita, oral ou por sinais. Essa é uma competência indispensável para o dia a dia. A oratória, por sua vez, eleva a comunicação verbal para outro nível. Para ilustrar de forma simples e divertida, a comunicação é o bolo, enquanto a oratória é a cobertura. Assim, podemos dizer que a oratória é a principal soft skill.

Em muitas profissões, falar em público é uma necessidade. Esse é o caso dos políticos, professores e advogados, por exemplo. E para profissionais dessas áreas não basta falar, é indispensável uma boa oratória.

Para políticos e advogados, essa ciência serve para facilitar a persuasão. No caso dos professores, serve para capturar a atenção dos alunos, por mais tempo, e facilitar a compreensão dos conteúdos. Porém, a oratória é importante para qualquer profissional.

Para ingressar em empresas, normalmente participamos de entrevistas de emprego. Neste contexto, falamos sobre todas as competências e apresentamos o currículo. Estas informações serão consideradas pelo entrevistador. Porém, ao se apresentar com técnicas de entonação de voz, ênfase, pausas, escolhendo as palavras com cuidado, provavelmente o entrevistador terá maior interesse.

E uma vez dentro de uma empresa, a oratória é uma grande ferramenta para conquistar e manter a cooperação. Ao pedir auxílio para atividades ou demandar outras pessoas, por exemplo, uma fala amigável faz toda a diferença. Além disso, a boa comunicação atrai a atenção. Deste modo, a oratória pode ser o gatilho para que outras habilidades sejam observadas e, assim, apareçam novas oportunidades e até mesmo promoções.

Por outro lado, a vida pessoal também é muito beneficiada pela oratória. No dia a dia, convivemos com família, amigos e colegas, compramos produtos e serviços, lidamos com líderes, autoridades, conhecemos e nos relacionamos com pessoas aleatoriamente. E todas estas relações são beneficiadas por uma boa oratória.

Ao falar de forma calma, pausada e objetiva, é possível evitar conflitos, por exemplo. Ao expressar uma necessidade de forma clara e assertiva, é possível obter um serviço prestado com mais qualidade. Além disso, o carisma de um bom orador conquista as pessoas. Imagine, então, as possibilidades em aprender a ciência da oratória desde a infância?

Um novo jeito de aprender oratória

Na Happy, as crianças aprendem comunicação e oratória nas aulas Happy Speech. Estas habilidades são desenvolvidas enquanto aprendem a gravar vídeos para o Youtube, apresentar um telejornal ou preparar um discurso para a ONU, entre outras atividades. Tudo de forma muito divertida!

Para isso, utilizamos um método de ensino totalmente original, o Lean Education Technology (LET), desenvolvido por nossa equipe educacional. Através desse método, os alunos são desafiados a buscar soluções para problemas reais, enquanto se divertem.

E na Happy, os alunos também aprendem programação, robótica e maker nas aulas Happy Code e educação financeira, nas aulas Happy Money. Além disso, desenvolvem as demais habilidades do século 21. Venha para a Happy!

Encontre a Happy mais próxima de sua casa e agende uma aula experimental gratuita para seu(a) filho(a), clique aqui.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades! Instagram, Facebook e Linkedin.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *